segunda-feira, 3 de outubro de 2011

O valor de um corrupto


Por Carlos Silva


No Brasil meu camarada
Lá se vem outra eleição
Um punhado de promessa
Mas não vemos solução
Eu calado me pergunto
Que será desta nação?

O mundo está virado
O dinheiro predomina
Tudo ao seu bel prazer
Quando rola a propina
O poder sobe á cabeça
E a muitos contamina

Os tratados que são tantos
Já não trata de ninguém
O que vale é a cobiça
A ganancia sempre vem
Trazendo inpunidade
Massacrando a humanidade
Do jeito que lhes convem

Mas amigos uma coisa
Tenho eu cá com certeza
Deus irá cobrar de todos
Que acham que é esperteza
Financiar a guerra imunda
Provocar fome profunda
Retirando pão da mesa

Do pobre no mundo inteiro
Que sonha com liberdade
Mas liberto sem comer
Creio não seja a vontade
Desse povo que é sofrido
Destratado e oprimido
Por falta de irmandade

Dinheiro não se mastiga
Não mata fome de ninguém
Nunca vi alguem comendo
Uma notinha de cem
Quando acabar o dinheiro
Então você verá ligeiro
O peso que o castigo tem

Deus é moeda de troca
Jesus, ninguem acredita
O que vale á a grana
O ambicioso grita
E acaba tendo o castigo
Da sua vida maldita

Pois o dinheiro só compra
O que o tempo corroi
E a mente do ganancioso
Pouco a pouco se destroi
Quando ele cai na cama
Ou se joga la na lama
sente as dores que lhe doi 

Dinheiro eu nunca tive
Não sei o valor que tem
Mas sendo eu ser humano
Me corromperei também
A podre humanidade
morre na ânsia da vontade
È isso que lhe convém

Ninguém está livre disso
Pois os prazeres atraem
Grana,furtuna "AMIGOS"
Na rede da miséria caem
È um ciclo vicioso
Altamente perigoso
Quem entram neles não saem

Se dinheiro fosse vida
Deus mandaria plantar
Para colher as moedas
Pra gente se alimentar
O mestre nos deu o trabalho
O Satanaz no " atrapalho!"
Ensinou vender e comprar

Nenhum comentário: