quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

"Mestres do Mundo" se reuniram no Ceará


Localizado a 198 km de Fortaleza, no Vale do Jaguaribe, o município de Limoeiro do Norte (CE) tornou-se, nos dias 20, 21 e 22 de dezembro, ponto de encontro de Mestres da Cultura Popular nordestina, durante a sétima edição do "Mestres do Mundo". O evento é realizado desde 2005, numa promoção da Secretaria de Cultura do Estado (Secult), Ministério da Cultura, com parceria da Comissão Cearense de Folclore e Prefeitura de Limoeiro do Norte. O evento é gratuito e aberto a qualquer público.

A abertura oficial foi realizada com cortejo iniciando às 19h e encerrando com o sineiro Mestre Getúlio tocando o sino da Matriz. Houve abertura institucional com autoridades estaduais e municipais e apresentação dos mestres convidados.

As apresentações do bumba-meu-boi, do reisado e dos grupos folclóricos, na primeira noite do evento, emocionaram o público e os mestres.

Caninha Verde - A fortalezense Dona Gerta, que desde a década de 1940 é brincante do reisado, se emocionou ao subir ao palco para mostrar um pouco da brincadeira do grupo Caninha Verde. Com a saúde debilitada, a mestra, de 83 anos, agora se esforça para estar presente nas apresentações. "Enquanto vida eu tiver eu quero participar dessa brincadeira", afirma. Hoje, juntamente com a filha Maria José, ela ensina às novas gerações o que aprendeu quando jovem. Participam do grupo Caninha Verde cerca de 23 crianças.

De acordo com o coordenador do Patrimônio Cultural da Secretaria de Cultura do Estado, Otávio Menezes, o VII Mestres do Mundo é um evento que faz parte do Projeto Tesouros Vivos.

O projeto tem o intuito de aproximar os mestres diplomados da cultura popular do Estado para que eles se conheçam e troquem experiências. "Essa é a oportunidade que eles têm para interagir. Um evento como esse é importante para deixar para as novas gerações os saberes desses mestres".

Atualmente, 60 mestres foram diplomados em todo Estado, sendo este o número limite dentro da lei estabelecida em 2006 pela ex-secretária de cultura, Cláudia Leitão. "Esse número não representa quantos mestres de cultura popular temos no Estado. Nós pretendemos estender esse número, mas é um projeto que leva tempo para ser aprovado", explica Otávio. Dos 60 mestres diplomados no Ceará, 40 estão participando do evento.

Segundo o coordenador, a falta de apoio de algumas Prefeituras em ceder o transporte foi um dos empecilhos para a participação efetiva dos mestres na programação.

O presidente da Comissão Cearense de Folclore, Henrique Rocha, afirmou que a realização do "Mestres do Mundo" no município de Limoeiro consolidou-se pelo apoio e incentivo do poder público local e pela receptividade da população.

"Como a cidade recepciona bem e tem, historicamente, o apoio da Prefeitura Municipal, acaba se transformando em sede desses grandes eventos, passando a ter o privilégio de construir um calendário cultural de cultura popular", afirma.

Atrações nacionais foram convidadas para apresentações na estrutura montada na Praça da Matriz. O baiano Raimundo Sodré realizou o show de encerramento na primeira noite da programação. A orquestra de Tambores de Alagoas (PB) apresentou-se na sexta feira. Mestres de todas as regiões do Estado participaram em todos os momentos do evento.

A proposta do encontro é ter abrangência internacional, como aconteceu em edições anteriores. Porém, neste ano, devido a limitações financeiras, participaram somente mestres do Estado do Ceará.

A média de público estipulada pela organização é de duas mil pessoas por noite, entre participantes e espectadores.

A programação da manhã contou com a Roda de Mestres. O público pode apreciar a troca de experiências nas mais diversas artes como a dança, artesanato, instrumentos, música, poesia, trovas, ladainhas, ervas medicinais, orações e ritos.


Rei do Baião - À tarde, aconteceram seminários e debates sobre Luiz Gonzaga e a obra centenária de Carlos Barroso "Terra do Sol", com professores da Universidade Estadual do Ceará (Uece), Universidade Federal do Ceará (UFC) e Instituto Federal de Educação, Ciëncia e Tecnologia do Ceará (Ifce). Todas as atividades foram realizadas no campus do IFCE neste município.

O evento encerrou-se com missa na Igreja Matriz. Na praça, subiram ao palco as atrações estaduais Mestre Docas Zacarias de Milagres, Pastoril Nossa Senhora de Fátima de Fortaleza e também o Mestre Totonho Violino de Mauriti.

As apresentações que encerraram a programação conta com a participação de Lucy Alves e Banda Clã Brasil (PB) e Coco de Toré Pandeiro do Mestre (PE).

A edição deste ano trouxe ao público uma homenagem dos mestres ao centenário do nascimento de Luiz Gonzaga e também do escritor cearense Gustavo Barroso.

(Do Diário do Cariri)

Nenhum comentário: